quarta-feira, 28 de maio de 2014

A História dos Balões: uma introdução e a evolução da Sonho de Criança neste contexto.


Sempre pensei em escrever um artigo sobre a "Arte com Balões" mas acabava sempre me deixando envolver com as tarefas do dia-a-dia e o projeto ficava pra depois.

Este mês, após receber imagino que o vigésimo pedido, resolvi aceitar o desafio e comecei a minha "pesquisa". Sim, porque apesar de trabalhar com balões durante mais de 40h por semana, entre projetos, listas de material e execução, descobri que nada sabia sobre a origem do balão e sua história.

Dividirei com vocês as minhas descobertas mas tem muito mais história pra ser contada. Não caberia aqui no Blog. Na verdade, isso merece um livro!!! Então, este é apenas um primeiro passo, para quem sabe despertar em algum escritor ou jornalista profissional a vontade de dar continuidade a esta "exploração" pelo maravilhoso mundo dos balões.

Busca uma xícara de café e puxa a cadeira pois nosso papo será bem longo...

"O que existe por trás do simples gesto de segurar um balão que seja tão mágico e familiar?" Perguntou Jason Webley, de Seattle em seu Blog (Leia mais). "A mão que segura uma balão é uma mão feliz! Mas por que exatamente?" Jason, tem a sua teoria, com a qual concordo:

"Balões nos lembram da nossa própria infância, nossa mãe ou pai segurando em nossa pequena mão em uma tarde no parque".

É este sentimento que eu acho que não pode deixar de existir em uma festa infantil, seja ela pequena, média ou grande, em casa, no quintal, no clube ou no buffet. Balão é alegria, é infância, é mágica!




MAS AFINAL O QUE É UM BALÃO?

De acordo com o Wikipédia, um balão nada mais é que um saco inflável flexível cheio com um gás, tal como hélio, hidrogênio, óxido nitroso, oxigênio, ou ar. Balões modernos podem ser feitos a partir de materiais como borracha, látex, policloropreno, ou um tecido de nylon, enquanto alguns balões iniciais foram feitos de bexigas secas de animais, como o porco. 

 A INVENÇÃO DOS BALÕES

 O balão é um brinquedo muito antigo. As crianças inflam, amarram e brincam, há mais de 100 anos. 

"Papa," said Jack, "can't you make me a balloon with this piece of whale entrail?"
- Johann David Wyss, Swiss Family Robinson (1813)

Moby Dick (1851) [re sperm whales] "Gasses are generated in him; he swells to a prodigious magnitude; becomes a sort of animal balloon."  

É possível encontrar citações em livros sobre brinquedos antigos utilizando vísceras de animais cheias com água. Aparentemente os primeiros a utiliza-las foram os Astecas. 

Nesse mesmo período Galileu Galilei (1564 a 1632) em um de seus experimentos inflou a bexiga de um porco para medir o peso do ar. As bexigas infladas de animais foram usadas também ​​em jogos, por crianças indígenas e esquimós, sendo que em sua maioria as bexigas eram de animais marinhos.

Em 1824, em Londres, o Professor Michael Faraday, inventou o primeiro balão de borracha, para um experimento com hidrogênio. No ano seguinte, Thomas Hancock criou um brinquedo "faça-você-mesmo", onde a pessoa "fabricava" seu próprio balão. Em 1847, J. G. Ingram, criou o que seria o protótipo dos balões modernos e em 1889 já era possível comprar balões nos EUA. 

O primeiro balão manufaturado nos EUA, data de 1907, por Anderson Rubber em Ohio. Em 1912 foi fabricado o primeiro balão "não -redondo" em forma de "cigarro" por Harry Ross Gill.

"Em 1914 O Hidrogênio e o Hélio eram usados nos balões fascinando o mundo, por permitir que os balões flutuassem. Foi nesse período que Faraday fez algumas experiências. O resultado apresentou ao público o perigo do uso do hidrogênio nesse brinquedo, pois tinha característica altamente inflamável apesar de ter um décimo a mais de elevação ao flutuar do que hélio, sendo por isso substituido pelo gás hélio por esse gás trazer maior segurança ao público. Um fato marcante dessa época é que o corpo de bombeiro tentava a todo custo combater os balões, pois um brincalhão tentou explodir a decoração da cidade  acarretando queimaduras graves em um funcionário, além de trazer sérios danos a cidade. Em 1922 foi baixada uma portaria oficial em Nova York proibindo o uso de hidrogênio nos balões", segundo o site www.balaocultura.com.br.

"A arte de torcer e esculpir balões, segundo li no site dos Balões Riberball Pic Pic, começou em 1920 mas não se tornou popular até o advento dos balões membranosos na 2ª Guerra Mundial. Esses, foram feitos a princípio no Japão e importados pelos E.U.A. como uma novidade de baixo preço. 
A qualidade dos balões era bem pobre, então só um expert podia manusear e esculpir sem que eles estourassem. Além disso, a borracha pesada e o pequeno diâmetro com o qual eram feitos faziam com que fossem difíceis de inflar. Entretanto milhões destes foram vendidos, a maioria via correio, e as Companhias Americanas logo pegaram a sugestão.

No final dos anos 50, várias Companhias começaram a negociar os balões enrolados, os quais atualmente são usados por decoradores. A partir da década de 50, os balões já tinham uma melhor qualidade e quase todos podiam inflá-los. O inventor deste balão é desconhecido, mas sua origem abriu a porta para uma nova arte." 

BALÕES NO BRASIL

Pesquisei um bocado mas não consegui descobrir como o balão de latex veio parar no Brasil. Mas no que diz respeito aos atuais fabricantes, aparentemente a primeira fábrica de balões no Brasil (ou pelo menos a primeira que ainda existe) foi a São Roque, em SP,  fundada em julho 1953. Em 1977, em Ribeirão Preto, surgiu a Riberball, com seus Balões Pic Pic e em 1990, a Art Latex, no RJ. A Caçulinha é a Happy Day, também em SP, inaugurada em 1997. Outra marca nacional é a Globotex, mas não consegui maiores informações quanto a sua data de início.

Segundo meu amigo e pioneiro na Arte com Balões no Brasil, Eduardo Seiti - da ESBDE/SP, a Balões Bagdá é mais antiga que a São Roque, e teria sido ela quem importou a primeira leva de látex para o Brasil. Tentei saber mais informações mas infelizmente o tempo que eu tinha para publicar este post não foi o suficiente para receber as respostas. Fica para uma próxima oportunidade. Mas pelo que consegui descobrir a Balões |Bagdá é de 1958, portanto mais recente. Outras marcas antigas, segundo Seiti e a minha amiga Cris de André, da Balloons Fest, foram: Mucambo, Silas, Tati Balões e Balões Santa Lúcia.

Não vou tomar como minhas as palavras do meu amigo, a quem devo parte substancial da história da Sonho de Criança no que se refere aos balões, então transcrevo:



"A decoração antigamente era com balões de combate, até que um grupo de cariocas foram aos EUA assistir aos IBAC’s, International Balloon Convention, que ocorria na cidade de Chicago, eu cheguei a ir em 1997 e encontrei os cariocas. Entre os participantes de 1994 teve uma paulista, a Elisângela da Rica Festas, os demais do Rio de Janeiro. Em 1995 já tinha algumas empresas muito bem formadas no Rio, como uma que fez a decoração da Criança Esperança de 1995, a Creative Balloon. Todos usavam Qualatex, mas em breve surgiram no Rio revenda de balões mexicanos como a Round, Payaso, Unique e depois a Prestigie do Canadá, e outras marcas americanas como a Tufftex e BSA. Estas empresas do Rio desapareceram, e houve em São Paulo um novo polo do mercado de balões começando em 1996 com o primeiro SIAB – Seminário Internacional de Arte com Balões, organizada pela Rica Festas, que deu o grande impulso no mercado de balões redondos no Brasil junto com a Qualatex. Depois entraram a Plasteng com balões redondos igualmente importados, e a São Roque com os primeiros balões redondos feitos no Brasil. Para mim, a Rica Festas, a Plasteng e a São Roque são os principais responsáveis da criação do mercado de balões artísticos no Brasil.

Neste período criei dezenas de vídeos, participei de 26 aparições na TV, criei um kit que vendeu mais de 180 mil unidades em todo o Brasil. Esta divulgação pode ter ajudado também a desenvolver o mercado de balões.
 
Puma Balões – 1996
Guacirema Balões - 1996
Arte Balões do Antônio Paulo – 1994
Flutua Brasil do Fábio – 1996
Premium Balões do Eduardo Tanis – (?) 1994
Outros da mesma época: Fat Balloon, Festa com Arte.

Todos de São Paulo, no Rio tem o Doutor Balloon, Raikan que restaram do tempo de 1994.


Dos 180 participantes do primeiro SIAB, pelo menos 60 arriscaram trabalhar com balões, e acredito que algo como 30 deles ainda continuam na ativa."

 Vejam algumas imagens do SIABs, publicadas no site www.balloonhq.com
 
Title: Swans on stage
Event: Rica Festa's Annual Balloon Seminar (2001)
Creator: Jim and Pat Skistimas



Title: Welcome to the seminar
Event: Rica Festa's Annual Balloon Seminar (2001)
Creator:  não citado, mas creio que seja de Larry Moss.


Title: Ice Dragon
Event: Rica Festa's Annual Balloon Seminar (2001)
Creator: Alan Perkins
Description: Sculpture for final night party. (Construction by students.)
 

 Title: Winter Wonderland
Event: Rica Festa's Annual Balloon Seminar (2001)
Creator: Bruce Walden, Jim Skistimas
Description: Final night party. wall by Bruce. Trees by Bruce and Jim. (Construction by students.)

 
Title: Final night party - Journey to Atlantis
Event: Rica Festa's 7th Annual International Balloon Conference (2002)
Creator: Designed by Bruce Walden





Title: Halloween themed hotel entrance
Event: Rica Festa's 7th Annual International Balloon Conference (2002)
Creator: Dante Longhi, Wilson Sawaki (Brasileiros) & Deives


Title: Toucan Sculpture
Event: Rica Festa's 7th Annual International Balloon Conference (2002)
Creator: Emily Sugiura-Hill


Title: Birthday party - clown
Event: Rica Festa's Annual Balloon Seminar (2001)
Creator: Jim and Pat Skistimas


Quem também esteve presente em praticamente todos os eventos Brasileiros de Arte com Balões foi Wilson Sawaki, da Balloon Happy, SP. A história de Wilson se mistura à própria história dos balões. Começou em 1997 com Animação com Balões e nunca mais parou. É CBA “Certified Balloon Artistic”, da primeira turma brasileira. Seu vasto Curriculum é um verdadeiro cronograma dos principais eventos brasileiros, Participou como Staff e posteriormente instrutor do SIAB de 1997 à 2003. Em 2004 da Primeira Convenção Internacional de Arte com Balões.
Ministrou aula de iniciantes e Staff de grandes Instrutores Internacionais pela Qualatex. 2006 e 2007, Ministrou Aulas pela Qualatex no Seminário Ideias Gigantes, organizado por Guildo Saravia e a partir de 2009, também no IG, pela Balões Pic Pic.



Estes dias de pesquisa conversei com dezenas de amigos que também tiveram o prazer de participar dos antigos cursos da Rica Festas e todos eles me contaram com muita alegria e emoção como foi esta experiência e quão bons eram aqueles tempos. Muitos deles foram meus mestres e são pessoas que admiro muito. Gostaria de agradecer antecipadamente à todas as pessoas que pararam seus trabalhos para me ajudar com informações: Maysa, Elzira, Regina, Vera, Nadja, Luiz, Seiti, Dante, Wilson, Beth, Cristiana, Chris de André, Alessandra, Carlos, Leila, Guilherme, Viviane, Guildo, San, Kelly, Renata, Lia e com certeza as pessoas que sem querer não me lembro agora...

Vera Portela - POA: Tudo começou com uma amiga me convidando pra ir num Congresso de Balões em São Paulo, o Siab (1997), e eu não queria pq não gostava de crianças e nunca tinha enchido um balão na vida, e até hoje só encho com as máquinas, pq nao sei inflar com a boca....kkkk. Decidi ir pq consultei o "Livro da Sorte" e qdo cheguei lá foi Jorge Milote (vestido de terno e gravata), com Balões Qualatex, que deu a primeira aula...me ENCANTEI...e nunca mais larguei a profissão... 


Nadja Cavaleiro - Art-Festa POA:  Eu comecei a trabalhar com decoração de festas infantis em 1982. Em 1998 fiz o primeiro curso de arte com balões... Foi o måximo descobrir como fazer um cluster e um arco... Os Seminårios promovidos pela Rica Festa , traziam os profissionais de varios países... Foi uma época muito boa... Em 1999 fiz o exame de CBA, fiz parte da segunda turma... Em Fevereiro de 2000 fui com uma turma de brasileiro ao IBAC em Las Vegas. A grande vantagem da entrada dos balões americanos no nosso mercado, foi fazer com que as industrias nacionais começassem a melhorar cada vez mais o balão! A internet também estava só começando...não tinha o Google e o Face...hehehe... na verdade não sei como a gente conseguia viver...hehehe... Aqui em Porto Alegre a concorrência era acirrada... A maior concentração de CBAs por metro quadrado!!!! Hehehe... Participei de 7 dos 8 Siabs... Em 2004 aconteceu o primeiro Encontro Nacional de Arte com Balões, o famoso Encontrão em Fortaleza... O Costa Brasil foi o pioneiro... Só instrutores nacionais... Lá conheci o Guildo, que logo em seguida começou com o Idéias Gigantes.


Regina dos Anjos: Estilo e Festas-SP. Comecei a trabalhar mais ou menos em 1994 e participei de alguns SIABs. Em 2004, durante a Primeira Convenção Internacional de Arte com Balões fomos em uma equipe de SP com 11 empresas participar do Concurso de Esculturas Gigantes e levamos o Primeiro Lugar. A equipe chamava-se NAB (Núcleo Arte com Balões) era uma equipe que participava do Sebrae de um núcleo "empreender arte com balões". Faziam parte da equipe: Antônio Paulo; Eduardo Tannis; Rita; Jorge; Luiz; Seiti; Wilson; Dante, Fabião; Bruno Herbas.

Regina posteriormente ministrou aulas pela Balloontech, Pic Pic e Art Latéx. Tive o prazer de conhecê-la em 2009, durante o IG5.


 


Luiz Carlos: Cenário Balões-SP. Iniciou as atividades em 2002, também fez parte da equipe do NAB que venceu o primeiro lugar em escultura gigante em 2004. Em janeiro de 2009, introduziu a Arte com Balões na passarela da moda, fazendo a decoração da "São Paulo Fashion Week. A Cenário Balões construiu no Brasil, Goiânia (GO)  em outubro de 2009, o "Maior Labirinto de Balões do Mundo" e inovou ao levar a Decoração com Balões para um Cruzeiro Marítimo; (janeiro de 2010).
Conquistou o segundo lugar na competição de esculturas gigantes durante o "The Qualatex Event - Londres 2011" na primeira participação de uma equipe brasileira em competição internacional.



Escultura vencedora do NAB.

San Silva. Plasteng RJ-SP. A Plasteng fez 40 anos esse ano, mas o ramo de atividade era produtos químicos. Somente em 1992 se deu início a importação dos primeiros balões de Foil pela pioneira dos balões na Plasteng, Solange Rosenberg. Agora não tenho a informação de quando iniciou a venda de balões no Brasil deve ser muito antigo. Mas a Arte com balões veio através da Rica Festas que trouxe os primeiros americanos para ensinar no Brasil. Antes disso uma guirlanda era um espanto. Nós vendíamos, três marcas: Qualatex Americana, Payaso Mexicana e Tilco Canadense. Em 2011, começamos a vender Sempertex.




Carlos Mette: Bônus Infladores. Fundada na cidade de Blumenau-SC, em julho de 1994 por Silene D. Schlossmacher Mette com o nome de Sonho Infantil Festas atuava somente no segmento de festas e eventos. Em maio de 1997 mudou seu nome para Balloon Festas e Eventos e também passou a atuar em eventos empresarias, formaturas, congressos, casamentos e feiras. Logo percebeu-se uma demanda crescente de aperfeiçoamento na área de balões, visto que se tratava de um segmento ainda inexplorado na cidade de Blumenau e com crescimento vertiginoso no restante do país. Assim, em setembro/97 Silene participou de seu primeiro SIAB, realizado pela Rica Festas, e depois novamente em 98 e 2000. Em dezembro do mesmo ano, após ter a loja assaltada e terem roubado o seu compressor de trabalho, na época um com um bico só da Schultz, e com a informação trazida pela Silene do seminário que participou que tinha um inflador de 03 bicos que parecia um balde mas que era muito bom ( Conwin ) Carlos resolveu fabricar o próprio inflador da loja, também num balde, mas com 04 bicos, pois achava um desperdício apenas ter 03 bicos e iniciando assim também uma nova empreitada, que se iniciou em fevereiro de 1998 com a fabricação de infladores, e venda em março deste ano dos seus primeiros 05 infladores para o Sr. Rinaldi da Rica Festas. Em 1999 mudou novamente o nome da empresa, passando a se chamar de Bônus Infladores. Em seguida começou a perceber que o mercado também necessitava de outros modelos de inflador, começando a fabricar os Infladores de 02 bicos. Nesta sequência, a pedido do Sr. Gilberto da Plasteng, criou o inflador com chave seletora para que pudesse inflar os balões Plasbol, sem o perigo de danificar o balão. E por último o inflador inteligente e o doméstico, que seria para atender a dona de casa, mas que hoje também é utilizado pelos profissionais de um modo em geral. Em 2004 foi convidado por Guildo Saraiva para participar como apoiador ou patrocinador de um congresso, que depois acabou por ser um sucesso nacional e internacional, Ideías Gigantes, disponibilizando alguns Infladores para os alunos, e assim sucessivamente nos anos seguintes. Em 2009 após participar pela primeira vez com stand na Expo Parques e Festas, começou a fabricar também acessórios para os decoradores, complementando a linha de Infladores. Em 2011 montou uma parceria com uma empresa americana, Silver Rainbow Company e começou a importar redes para chuvas de balões, caixas de medidas de nylon, e caixas Box para armazenar balões, se tornando distribuidor exclusivo no Brasil desta empresa, bem como a Silver começou a importar os Infladores da Bonus e ser distribuidor exclusivo nos USA da Bonus, e posteriormente também de alguns acessórios . Em 2011, após participar também da Expo Parques, e ver uma senhora sofrendo para carregar 04 painéis de PDS, viu a possibilidade de criar algo mais leve e que substituísse este produto, onde nasceu a idéia das TDB, que seriam lançadas oficialmente somente no ano seguinte. Nestes anos todos, montou parceiras de sucesso com algumas empresas de renome nacional, entre elas a Balões São Roque, PIC PIC, Balloontech, Happy Day, Flexmetal, entre outras, e com os melhores instrutores de arte com balões do Brasil, onde o primeiro de todos foi Wilson Sawaki. Além de conseguir formar uma rede nacional de distribuição com as maiores e melhores lojas de artigos para festas do país, exportando também para Paraguai, Bolívia, Chile, México, Costa Rica, USA, Portugal, Espanha, Egito e Angola.



Guildo Saravia: Ideias Gigantes, Curitiba. Tentar falar de Guildo Saravia sem falar do Ideias Gigantes me parece impossível. Guildo organiza desde 2005 o Seminário Ideias Gigantes que acontece na maior parte das vezes em Curitiba, por onde já passaram mais de 2000 alunos. Este ano, será a décima edição. Tive o enorme prazer em participar dos IG 5, 6, 7, 8 e 9 desde 2009 e com certeza a maior parte do que sabemos hoje foi graças aos cursos que frequentamos por lá.

 

Minha amiga Kelly Batistela - SP, foi aos IGs desde a segunda edição e me enviou algumas fotos assim como a Renata Konzen do RS.








 




COMO A SONHO DE CRIANÇA ENTROU NO MUNDO DOS BALÕES?

 Bom pra explicar a nossa história vou republicar o texto que postei em 2012 sobre "Como tudo começou?".

[Minha mãe começou fazendo as festas da minha irmã (1986), depois fez as festas dos filhos dos vizinhos do prédio, de amigos, parentes de amigos e por ai foi indo. Alugou um quartinho para guardar as coisas que ia amontoando em casa, passou para um cômodo maior e nesta época fazia tudo ela mesma e dentro do apartamento. Até o cachorro era colorido e meu pai ia para o trabalho cheio de purpurina. Eu acompanhava tudo de perto, ajudava aqui e ali e ia seguindo com os estudos. Em 1995 eu entrei pra faculdade de Biologia e no mesmo ano minha mãe com a ajuda financeira do meu pai abriu a primeira loja Sonho de Criança. Tudo "chiquemente" transportado em uma "Caravan cor de chocolate".]

Festa de inauguração da Primeira Loja da Sonho de Criança - 1995
(Pateta, Donald, eu, Mickey, mamãe e Clarissa) 


  
 Em 1995 ainda não fazíamos decoração com a técnica americana de guirlandas. Usávamos linha e agulha. Os bicos dos balões eram literalmente costurados um a um.

Tentei de todo jeito descobrir a data exata em que a minha mãe fez o seu primeiro e único curso de "Arte com Balões" em Vitória, promovido por uma importadora de balões chamada "The Party Place". Foi lá que descobrimos os balões Qualatex e a fantástica técnica de amarração dos balões em "clusters", utilizada até hoje. Pelas nossas contas isso deve ter acontecido por volta de 1996/97 e esta abaixo foi a nossa primeira escultura com balões, um palhaço.


Depois disso me lembro que meu pai comprou uma fita de vídeo com o curso "Guirlandas" do meu (posteriormente) amigo Eduardo Seiti. É provável que eu tenha assistido umas duzentas vezes. 

Na época utilizáva-mos um aspirador de pó adaptado para inflar os balões. Meu primeiro Bônus só pude comprar muitos, muitos anos depois.

Em 1999 a internet começou a ficar acessível pra nós e criei o primeiro site da Sonho, um "site pessoal" da UOL. Baixei minha primeira apostila de html e nunca mais larguei esta minha vida paralela, virtual. O endereço era www.sites.uol.com.br/mariana191276
Coisa horrorosa!!! RSSS Somente em 2009 é que fomos registrar um domínio próprio.

[Em 2000, eu assumi a parte de atendimento e gerenciamento enquanto mamãe e papai ficaram na parte de produção das festas. Contei com a ajuda da minha irmã (hoje sócia e super fera) e tocamos outras ideias, produzindo lembranças, convites e enfeites de mesas. Nesta mesma época conheci o GBA (Grupo Balonismo Artístico) e comecei a inventar coisinhas de balões e me apaixonei. Fiquei amiga de vários profissionais de renome que com a maior paciência do universo me ensinaram muito do sei hoje e a eles serei grata eternamente: Eduardo Seiti, Regina dos Anjos, Luiz Carlos, Dante, Etsu, Nadja, Vera, Eve, Cláudia, Kelly e muitos outros que fui conhecendo depois...]

O GBA (Grupo Balonismo Artístico) foi um grupo virtual criado pelo Costa em Abril de 2003 e chegou a ter mais de 800 membros de todo o Brasil. Foi lá que eu pude conhecer os cursos, os profissionais, as técnicas, tirar dúvidas e trocar muita informação. Por conta do GBA fiquei conhecida como a Mary da Sonho. A "chata" que lotava as caixas postais de todos os membros... Fui me virando e desenvolvendo minhas próprias esculturas.
 

   

  
[Após muitos anos de GBA participamos pela primeira vez de um evento da área de balões em Curitiba, o Ideias Gigantes 5, em 2009  e neste dia eu tive certeza que estava no caminho certo pelo carinho que recebi de colegas da profissão e daqueles meus ídolos que antes eu só conhecia virtualmente.]

Fiz amigos DE VERDADE, que levo no coração todos os dias. E descobri que é possível aprender tanto com os "alunos" quanto com os "instrutores" e como há no mundo pessoas generosas dispostas a compartilhar, somar esforços e dividir angústias.

  
Tive o enorme prazer de participar dos Ideias 5, 6, 7, 8 e 9. Mas este ano infelizmente não poderei ir ao IG 10 pois Agosto é um mês intenso por aqui... uma pena.
Outro evento importantíssimo para o nosso crescimento profissional foi o E-Balões, promovido pelo Luiz Carlos, da Cenário. Com uma visão gerencial veio suprir as nossas necessidades como empresa e fez de nós empreendedores ainda mais preparados. Conquistamos o Selo E-Balões de Excelência em Qualidade em 2012 e permanecemos nesta família até hoje.



Em 2012, durante o Congresso Ideias Gigantes 8, recebemos "Menção Honrosa" de nossos amigos e fiquei emocionada com as palavras de Maysa e Dante Longhi afirmando que a Sonho de Criança é inspiração para todos os artistas de arte com Balões no Brasil e para muitos outros no exterior.




 
Em 2013, durante o Congresso Ideias Gigantes 9, recebemos o Prêmio Balloon Star, em reconhecimento ao nosso destaque em decoração para festas infantis, no Brasil.  O Prêmio é dado pelo GBAlmanac de Lia Palka. Outra personalidade importantíssima na divulgação e valorização da Arte com Balões no mundo.





Nada disso é por acaso, nada disso foi da noite para o dia. Devo cada vitória ao enorme amor que sinto pelos balões e pela arte em si. E tenho certeza que nenhum empresário e artista dos balões está onde está apenas por dinheiro mas antes de tudo por PAIXÃO.

E por isso, jamais vou me calar diante das bobagens que leio e escuto de pessoas que entram no mercado e ao invés de promoverem o que fazem, denigrem o trabalho alheio. Rotulam o que está ou não está na moda, o que se usa e o que não se usa.

Balão não surgiu ontem, e não vai desaparecer amanhã, e sinto pelos que não sabem apreciá-lo: veio para ficar!!!

Temos muito a evoluir, muito pra aprender e muito para encantar.

Com muito orgulho, encerro meu texto GIGANTE com fotos dos nossos trabalhos mais recentes e agradeço mais uma vez a cada pessoa que nos ajudou até aqui.

Fica registrada a minha contribuição e convite pra quem quiser continuar e pesquisar mais a fundo sobre a "História dos Balões". A nossa história!

Bjk,
Mary - Sonho



 
 
















 










































2 comentários:

Flaviany disse...

Parabéns Mariana pela matéria !
Amei
bjs : Flavy

Flavia Ramos disse...

Oi!Bom dia!Visitei sua página por acaso:digitei no google imagens fazendo sua festa em casa tema arca de Noé,rs nada a ver né é pq sou assalariada e olhando nesse momento meu filho dormir quero dar a ele uma festinha em dezembro de 2 aninhos(esperei 13 anos para realizar o sonho de ser mãe por conta de um problema de saúde)mas Deus é fiel e eu vou conseguir,voltando ao assunto amei a pesquisa e me apaixonei pelas esculturas e pelo seu trabalho e consequentemente pelos balões, li o post que apelidou de gigante,o da retrospectiva lindo!e li tbm o de que vc conta que tem muitas visitas sem comentários. Não podia sair sem deixar um oi gigante!kk gostei de vr seu trabalho e...bjos!Agora vou pesquisar como fazer esculturas kk me deixou com vontade de fazer..